Busca | Cadastre-se | Como Anunciar 
   
 CLASSIFICADOS
  
 Neg. & Oport.
   Empresas
   Equipamentos
   Serviços
   Outros
  
 Vagas
   Banho&Tosa
   Veterinária
   Comerc/Vendas
   Adm
   Canil/Pass/Hot
   Motorista
   Outros
  
 Candidatos
   Banho&Tosa
   Veterinária
   Comerc/Vendas
   Adm
   Canil/Pass/Hot
   Motorista
   Outros
  
 Cursos
  
 Vendo
  
 Doa-se
  
  
 GUIA EMPRESAS
 Adestradores
 Aquários
 Associações
 Atacadistas
 Aviculturas
 Banho e Tosa
 Canis
 Clínicas
 Consultorias
 Criadores
   Aves
   Roedores
   Reptil/Anfíbio
   Primatas
 Distribuidores
 DogSitter
 Entidades
 Fabricantes
 Gatis
 Hotéis
 Informática
 Laboratórios
 Padarias
 Passeadores
 PetShops
 Rações
 Representantes
 Serviços
 TaxiDog
  
 Lançamentos
 Reportagens
 Consultoria
 Dicas
 Veterinários
 Eventos
 Legislação
  
 Fórum
 Agility
 Raças
 Meu amigo Pet
 Pássaros
  
 PROMOÇÕES
 Busca
 Cadastre-se
 Como Anunciar
 Contato
  

   

HAMSTER SÍRIO (Mesocricetus auratus)

  • Origem: Síria (Oriente Médio).
  • Tamanho: 15 a 20 cm, pesando até 140 g.
  • Hábitos: vespertino-noturnos.
  • Manutenção: gaiolas com badeja plástica e espaçamento pequeno entre as barras de arame. Usar serragem ou outro substrato próprio para forrar o fundo da gaiola. Evitar luz solar direta e local com correntes de ar. A gaiola deve possuir acessórios, como rodinhas e casinhas. Fornecer sempre comida e água limpa em bebedouro tipo mamadeira. Acrescentar à gaiola Alcon Rodent para que eles possam gastar os dentes.
  • Reprodução: período de gestação em torno de 18 dias, com média de 8 filhotes.
  • Coloração: existe uma ampla variedade de cores que vão do branco ao marrom escuro, em três tipos de pelagem.
  • Manuseio: aceitam bem se tratados com delicadeza.
  • Compatibilidade: não devem ser mantidos com outros exemplares após os 2 meses de idade.
  • Alimentação: Alcon Club Roedores - Alimento Extrusado e Alcon Club Roedores - Frutas e Legumes, acrescidos de Labcon Roevit. Os alimentos devem ser mantidos na gaiola durante todo o dia e especialmente à noite.

  • Seu nome deriva da palavra alemã "hamstern", que significa apropriar-se, apossar-se de alguma coisa, uma provável referência ao hábito de guardar alimentos em duas bolsas faciais (bochechas) para transferi-los e armazená-los. Segundo a bióloga e pesquisadora do Instituto Butantã, Ubimara Pereira Rodrigues, o Hamster é super dócil quando tratado como animal de estimação. Ela diz que se o dono nunca o tocou e, depois do bicho adulto, ele resolve pega-lo, o roedor pode responder com agressividade. Por outro lado, o Hamster deve ser sempre vigiado quando esta fora da gaiola, porque pode se esconder na residência e fica difícil encontrá-lo. Como roedores, não exigem vacinação. Tampouco necessita de um cuidado veterinário específico. Mesmo assim não costumam transmitir doenças. "É mais fácil contraírem doença do dono", diz a bióloga.

    O único cuidado é evitar sua mordida que costuma ser dolorida, embora não traga conseqüências. Caso aconteça, o local deve ser tratado normalmente, como qualquer feridinha. Devem ser mantidos em gaiolas resistentes, pois pode roer materiais como papelão. É aconselhável forrar suas "casas" com raspas de madeira (pinus é o ideal), para que absorvam a urina e troca-los a cada dois dias. Para quem cria macho e fêmea, um aviso: o animal tem um cio curto e freqüente, embora a vida reprodutiva da fêmea dure poucos meses.

    Bem tratado, o Hamster pode viver até três anos.

    Todas as duvidas e maiores detalhes sobre os lançamentos e outros produtos da linha Alcon, Labcon podem ser encontrados no site www.labcon.com.br ou pelo fone (47)3367-0238.