Busca | Cadastre-se | Como Anunciar 
   
 CLASSIFICADOS
  
 Neg. & Oport.
   Empresas
   Equipamentos
   Serviços
   Outros
  
 Vagas
   Banho&Tosa
   Veterinária
   Comerc/Vendas
   Adm
   Canil/Pass/Hot
   Motorista
   Outros
  
 Candidatos
   Banho&Tosa
   Veterinária
   Comerc/Vendas
   Adm
   Canil/Pass/Hot
   Motorista
   Outros
  
 Cursos
  
 Vendo
  
 Doa-se
  
  
 GUIA EMPRESAS
 Adestradores
 Aquários
 Associações
 Atacadistas
 Aviculturas
 Banho e Tosa
 Canis
 Clínicas
 Consultorias
 Criadores
   Aves
   Roedores
   Reptil/Anfíbio
   Primatas
 Distribuidores
 DogSitter
 Entidades
 Fabricantes
 Gatis
 Hotéis
 Informática
 Laboratórios
 Padarias
 Passeadores
 PetShops
 Rações
 Representantes
 Serviços
 TaxiDog
  
 Lançamentos
 Reportagens
 Consultoria
 Dicas
 Veterinários
 Eventos
 Legislação
  
 Agility
 Raças
 Meu amigo Pet
 Pássaros
  
 PROMOÇÕES
 Busca
 Cadastre-se
 Como Anunciar
 Contato
  

   

Sagrados da Birmânia

Os gatos da raça Sagrados da Birmânia ainda não são grandes conhecidos no Brasil, devido aos ainda poucos criadores no nosso país. Entretanto, esta raça vem ganhando grande aceitação, não só de novos criadores, mas também do público amante de gatos, devido a sua beleza particular e também, pela sua doçura e companheirismo para com seus donos. Seus olhos de um azul profundo e suas feições meigas são dois grandes atrativos, que encantam à primeira vista e fazem com que aconteça uma paixão imediata.

Esta raça coloca por terra, muitos tabus a respeito dos felinos de uma maneira geral, visto que são gatos extremamente apegados à casa e aos seus donos. Inclusive, os mesmos possuem comportamento semelhante aos cães, visto que atendem por seus nomes e tomam atitudes como esperar à porta da casa, pelo simples barulho das chaves.

É uma raça de fácil adaptação em ambientes pequenos (como apartamentos) e principalmente, com o relacionamento com crianças, sendo por isso, eleita a melhor raça para o convívio com as mesmas.

Apesar de ser uma raça considerada pouco divulgada no Brasil, já é possível encontrar bons exemplares no Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul, o que pode ser comprovado pelo excelente desempenho da raça em exposições nacionais e internacionais realizadas no país.

ORIGEM DA RAÇA

A origem desta raça na verdade, é uma das histórias mais intrigantes e belas que podem ser chamadas de lendas. Uma das mais conhecidas, que se aproxima bem do caráter "fábula" diz que durante o século passado, estes gatos brancos de olhos amarelos, viviam dentro de um monastério na Birmânia como guardiões do templo de Lao Tseu, sendo que a deusa dourada do templo possuía os olhos de uma tonalidade azul bem escura. Durante um ataque sofrido pelo templo, o grande mestre foi assassinado e dizem que seu gato depositou suas patas sobre o corpo de seu dono, e o mesmo se tornou parecido como a deusa: seu corpo passou a ter uma cor dourada, seus olhos se tornaram azuis, como os da deusa e sua aparência, seus membros e sua cauda, de uma coloração semelhante a da terra. Entretanto, as patas do gato, em contato com o corpo de seu mestre, conservaram a cor branca, símbolo de pureza e paz.

No início do século XX, um grande número de pessoas levou para os seus respectivos países, gatos que se assemelhavam aos Gatos Sagrados da Birmânia. Desta forma, foi através de amantes franceses (principalmente) que houve a introdução da raça na Europa, e muito tempo mais tarde, nos Estados Unidos.

Sendo assim, atualmente, a raça Sagrado da Birmânia passou a ter sua origem como sendo francesa, visto que quase totalidade dos pedigrees dos gatos desta raça espalhada pelo mundo, possui ancestrais de origem francesa. Atualmente, existem grandes grupos de criadores na França (principal país, onde podemos encontrar as melhores variedades), Grã-Bretanha, Alemanha, Holanda, Bélgica, Suíça, Suécia, Austrália, Estados Unidos, e com certeza muito em breve, o Brasil constará nesta lista.

CARACTERÍSTICAS DA RAÇA

De uma forma geral, os Sagrados da Birmânia são meigos, calmos, reservados e tolerantes. São amantes da paz e tranqüilidade, e por isso, se divertem e literalmente brincam, mesmo na ausência dos seus donos. Não se adaptam a ambientes tumultuados que perturbem a sua tranqüilidade. Os Gatos Sagrados da Birmânia, a despeito do que se falam dos felinos de uma forma geral, amam a companhia de seus donos e sendo assim, necessitam de contatos freqüentes com todos os membros da família com o qual reside, pois assim, se sentem felizes e amados. Mas, é freqüente que o mesmo escolha um membro da família em particular, com o qual se estabelece uma relação particular. É muito comum nesta raça, o macho se apegar ao sexo feminino e a fêmea, ao sexo masculino. Eles se dão particularmente bem com outros gatos podendo também até co-habitar com cachorros. Uma outra particularidade importante da raça é que, devido a sua calma e tranqüilidade, esta raça foi eleita a melhor para o convívio com crianças e também para habitar em espaços pequenos como apartamentos.

Machos: em geral são mais pesados e maiores que as fêmeas, podendo chegar ao peso de até 8 Kg.

Fêmeas: extremamente dóceis, assim como os machos, e apresentam menor porte. Criam em média quatro filhotes por gestação.

ALIMENTAÇÃO E SAÚDE

O animal deve ser alimentado com rações balanceadas, e isto deve ser observado atentamente, pois no caso de felinos de uma forma geral, deve se ficar atento para o uso de boas rações no intuito de se evitar o aparecimento de cálculos urinários, promovidos pela administração de rações de baixa qualidade. Além disso, uma alimentação adequada fará com que seu gato cresça saudável e com uma pelagem lisa e brilhante. Atenção para uma consulta regular do veterinário pois: gatos vacinados e vermifugados são a chave para que os mesmos se mantenham saudáveis e livres de parasitas.

PADRÕES DA RAÇA

Corpo: O Sagrado da Birmânia é um animal de tamanho médio. Não devem ser muito grandes sendo que os membros são preferencialmente curtos, comparados com o tamanho do corpo. As patas são arredondadas e devem apresentar as "luvas" brancas características da raça.

Cabeça: A face é redonda e as bochechas são bem cheias. O nariz é médio-longo sem "stop" mas com uma leve protuberância. O queixo deve ser fechado, mas não muito pronunciado. As orelhas são bem espaçadas, ligeiramente inclinadas e apontando para frente. Os olhos de um Gato Sagrado da Birmânia devem possuir uma coloração azul o mais escuro e profundo possível, e de conformação ovalada (não devem ser extremamente redondos como os da raça Persa).

Corpo: A pelagem de um Sagrado da Birmânia apresenta uma textura muito particular. Suave e sedosa, ela cai sobre o corpo do gato como um luxuoso tapete, nunca formando cachos. A pelagem deve ser mais longa no pescoço (como se fosse uma crina, chamada de colar), na cauda e nos membros posteriores.

Cores: Apesar de ser considerada uma raça "colorpoint" à semelhança dos Himalaios, as patas brancas do Gato Sagrado da Birmânia constituem a diferença mais evidente entres os gatos de outras raças ditas "colorpoints". Esta importante característica da raça deve estar sempre presente, pois caso contrário, a falta dela é considerada uma falha grave, principalmente em exposições de felinos de raça. O Sagrado da Birmânia pode possuir as seguintes colorações: Seal point, Blue point, Chocolate point, Lilac point, Red point, Cream point, Tortie point, Tabby point ou Tortie Tabby point.

PARTICULARIDADES DA RAÇA

Como as outras raças de gatos ditas "colorpoint", os filhotes nascem totalmente brancos, e as colorações das pontas aparecem por volta da 2a. ou 3a. semana. Desta forma, é sempre aconselhável que se espere até o 2° ou 3° mês para se ter certeza da cor do gato.






Os gatos fotografados nesta página são de propriedade
dos criadores: Antonio Pereira e Ana Claudia Tessis. Tel.: (21)245-9498.

Esta página é de responsabilidade de ANTONIO PEREIRA e ANA CLAUDIA TESSIS - Criadores.
GATIL BOURG-EN-BRESSE.
Fone: (21)2245-9498
gatilbeb@terra.com.br - http://planeta.terra.com.br/lazer/gatilbourg
Todos os direitos sobre a matéria e as fotos são reservados.