Busca | Cadastre-se | Como Anunciar 
   
 CLASSIFICADOS
  
 Neg. & Oport.
   Empresas
   Equipamentos
   Serviços
   Outros
  
 Vagas
   Banho&Tosa
   Veterinária
   Comerc/Vendas
   Adm
   Canil/Pass/Hot
   Motorista
   Outros
  
 Candidatos
   Banho&Tosa
   Veterinária
   Comerc/Vendas
   Adm
   Canil/Pass/Hot
   Motorista
   Outros
  
 Cursos
  
 Vendo
  
 Doa-se
  
  
 GUIA EMPRESAS
 Adestradores
 Aquários
 Associações
 Atacadistas
 Aviculturas
 Banho e Tosa
 Canis
 Clínicas
 Consultorias
 Criadores
   Aves
   Roedores
   Reptil/Anfíbio
   Primatas
 Distribuidores
 DogSitter
 Entidades
 Fabricantes
 Gatis
 Hotéis
 Informática
 Laboratórios
 Padarias
 Passeadores
 PetShops
 Rações
 Representantes
 Serviços
 TaxiDog
  
 Lançamentos
 Reportagens
 Consultoria
 Dicas
 Veterinários
 Eventos
 Legislação
  
 Fórum
 Agility
 Raças
 Meu amigo Pet
 Pássaros
  
 PROMOÇÕES
 Busca
 Cadastre-se
 Como Anunciar
 Contato
  

   

Gatos - Introdução

Felinos. Eles sempre encantaram a Humanidade pela sua beleza, elegância, seu olhar profundo e sua independência.

Muitas pessoas acreditam que, pelo fato de serem tão comuns quanto os cães, suas necessidades e cuidados são os mesmos. Grande engano. Os cães são originários dos lobos, enquanto os gatos são descendentes dos grandes felinos selvagens.

Amados e odiados através dos séculos, eles faziam parte dos cultos aos deuses Egípcios, e também por toda a Europa e Oriente (e posteriormente, no mundo todo) onde eram idolatrados como tal.

Séculos depois, foram perseguidos pela Igreja Católica na Europa do século XII a XVII, onde eram brutalmente perseguidos e queimados vivos em praças públicas juntamente com as bruxas, ou pobres senhoras solitárias que tinham um gato (geralmente, negro) como seu único companheiro.

Sempre vítimas de extremos, o ódio deu lugar à admiração, e passaram a fazer parte (ou foram fontes de inspiração) de grandes Obras Literárias consagradas mundialmente.

Assim, muitos mitos cercam a História dos gatos através dos séculos; mas, na realidade, apesar de ainda hoje terem-no como traiçoeiros e amantes da casa, eles são extremamente sensíveis e dóceis, apegados aos donos, e tão fiéis quanto os cães, principalmente se forem bem tratados e respeitados.

Extremamente inteligentes e sensíveis, a convivência com um gato é, antes de tudo, uma relação sublime, de amizade, respeito e amor mútuos, chegando, muitas vezes, a nos surpreender em diversas situações.

Seu temperamento varia dependendo da raça. Gatos de pêlo curto (siameses, orientais, abissínios, etc.), de modo geral, são mais independentes, temperamentais, e ativos; adoram um passeio pela rua. Gatos de pêlo longo (persas, himalaios) são mais calmos, raramente miam, são muito carinhosos e adoram a companhia de seus donos.

Mas... qual a melhor maneira de tratá-los, quais suas principais necessidades, como mantê-los saudáveis e felizes?

Sua alimentação deve ser bem balanceada, o que evita alguns problemas que podem levar o gato à morte, como a Síndrome Urológica Felina, muito comum em machos. Gatos com problemas de obesidade ou de saúde devem ser alimentados com rações específicas, indicadas pelo veterinário.

Os felinos, apesar de serem extremamente limpos, e ao contrário do que se pensa, podem tomar banho. É aconselhável escova-los periodicamente, para promover a oxigenação da pele e evitar nós na pelagem; além de ser um momento de carinho para eles.

Seus brinquedos preferidos são bolinhas de tênis de mesa, de papel, de lã, fios pendurados (deve-se ter o cuidado de não utilizar fios com os quais eles possam se enrolar e se enforcar, como fios de pesca, fios muito resistentes, barbantes finos, etc.).

O tempo de vida de um gato doméstico pode chegar a 20 anos ou mais. Alimentação adequada, vacinação em dia e ser tratado com muito carinho são fundamentais para isso.


Esta página é de responsabilidade de ELAINE JORDÃO.
Proprietária do GATIL BLAZE STAR.
Fone: (11)5585-1836 - info@blazestar.com.br - http://www.blazestar.com.br.