Busca | Cadastre-se | Como Anunciar 
   
 CLASSIFICADOS
  
 Neg. & Oport.
   Empresas
   Equipamentos
   Serviços
   Outros
  
 Vagas
   Banho&Tosa
   Veterinária
   Comerc/Vendas
   Adm
   Canil/Pass/Hot
   Motorista
   Outros
  
 Candidatos
   Banho&Tosa
   Veterinária
   Comerc/Vendas
   Adm
   Canil/Pass/Hot
   Motorista
   Outros
  
 Cursos
  
 Vendo
  
 Doa-se
  
  
 GUIA EMPRESAS
 Adestradores
 Aquários
 Associações
 Atacadistas
 Aviculturas
 Banho e Tosa
 Canis
 Clínicas
 Consultorias
 Criadores
   Aves
   Roedores
   Reptil/Anfíbio
   Primatas
 Distribuidores
 DogSitter
 Entidades
 Fabricantes
 Gatis
 Hotéis
 Informática
 Laboratórios
 Padarias
 Passeadores
 PetShops
 Rações
 Representantes
 Serviços
 TaxiDog
  
 Lançamentos
 Reportagens
 Consultoria
 Dicas
 Veterinários
 Eventos
 Legislação
  
 Fórum
 Agility
 Raças
 Meu amigo Pet
 Pássaros
  
 PROMOÇÕES
 Busca
 Cadastre-se
 Como Anunciar
 Contato
  

   

ANIMAIS DOMÉSTICOS ADOTAM HÁBITOS ALIMENTARES DO DONO

A expressão “é a cara do dono” pode ter sentido real na relação entre animais de estimação e dono, algo que extrapola a aparência. Cada vez mais, cães e gatos adotam hábitos, personalidade, comportamento e atitudes daqueles que os cercam de mimo.

Uma das principais influências vem pela boca. O convívio próximo tem resultado em freqüentes lanchinhos fora de hora ou aquela “beliscada” na refeição do dono. “Um regime alimentar fraco pode causar uma série de problemas de saúde aos cães”, alerta Cristiana Fonseca, veterinária e nutricionista da Premier Pet, fabricante de alimento para cães e gatos que detém a mais completa linha de alimentos para raças específicas.

Assim como os humanos, os cães e gatos têm necessidades nutricionais distintas e uma refeição específica às raças e às características do animal são essenciais para o equilíbrio alimentar. “Fizemos um estudo que constatou que tanto cachorros como gatos apresentam particularidades fisiológicas e genéticas que podem ser melhoradas através da correta alimentação, proporcionando maior longevidade e qualidade de vida”, ressalta Cristiana.

A veterinária, especialista em nutrição animal, indica alguns dos problemas relacionados à satisfação de oferecer ao animal alimentos industrializados: obesidade, catarata, pelagem e mau hálito.

Cristiana explica que há cães, como Labrador e Bulldog, que têm tendência à obesidade e problemas articulares, que podem ser prevenidos a partir de uma dieta alimentar balanceada para controle do peso. O Pit Bull, comumente exercitado verticalmente em saltos e escaladas, tem suas articulações mais exigidas. “A condroitina e a glicosamina utilizadas na refeição dos produtos podem auxiliar na saúde das articulações, prevenindo o seu comprometimento”, esclarece.

Entre os pequenos, o Cocker e o Poodle são exemplos de raças muito pré-dispostas a problemas de catarata, portanto os seus alimentos devem ser ricos em vitaminas. O Maltês exige cuidados especiais com sua pelagem, por isso a alimentação precisa favorecer a fácil digestão e ser rica em nutrientes.

A maior prova de amor do dono está na recusa para aquele pedido meloso do mascote para o docinho ou pedacinho de pão. “O fato de oferecer um alimento adequado para o tipo do animal de estimação significa mais saúde, longevidade e qualidade de vida, sem influenciar nas características como fisionomia, comportamento e hábitos, motivos de orgulho para qualquer pai e mãe”, observa Cristiana.

voltar...