Busca | Cadastre-se | Como Anunciar 
   
 CLASSIFICADOS
  
 Neg. & Oport.
   Empresas
   Equipamentos
   Serviços
   Outros
  
 Vagas
   Banho&Tosa
   Veterinária
   Comerc/Vendas
   Adm
   Canil/Pass/Hot
   Motorista
   Outros
  
 Candidatos
   Banho&Tosa
   Veterinária
   Comerc/Vendas
   Adm
   Canil/Pass/Hot
   Motorista
   Outros
  
 Cursos
  
 Vendo
  
 Doa-se
  
  
 GUIA EMPRESAS
 Adestradores
 Aquários
 Associações
 Atacadistas
 Aviculturas
 Banho e Tosa
 Canis
 Clínicas
 Consultorias
 Criadores
   Aves
   Roedores
   Reptil/Anfíbio
   Primatas
 Distribuidores
 DogSitter
 Entidades
 Fabricantes
 Gatis
 Hotéis
 Informática
 Laboratórios
 Padarias
 Passeadores
 PetShops
 Rações
 Representantes
 Serviços
 TaxiDog
  
 Lançamentos
 Reportagens
 Consultoria
 Dicas
 Veterinários
 Eventos
 Legislação
  
 Agility
 Raças
 Meu amigo Pet
 Pássaros
  
 PROMOÇÕES
 Busca
 Cadastre-se
 Como Anunciar
 Contato
  

   

PET MEMORIAL INVESTE NA AÇÃO SOCIAL E LANÇA PROJETO PIONEIRO PARA ADESTRAR CÃES NO AUXÍLIO DIÁRIO A PESSOAS PORTADORAS DE DEFICIÊNCIAS.

RUSSA ESPECIALISTA EM ADESTRAMENTO SERÁ A RESPONSÁVEL PELO PROJETO

O Pet Memorial, do empresário Pepe Altstut, vai fortalecer o seu trabalho na área social com um projeto pioneiro visando a integração de cães com pessoas portadores de deficiências, como forma de terapia e auxílio cotidiano. Tem início, ainda este ano, o treinamento dos animais que vão atuar junto deficientes auditivos, físicos e mentais. O trabalho será coordenado pela russa Vladislava Klechtchik, que há mais de 10 anos atua nesta área.

Vlada, como é conhecida, iniciou a sua experiência com animais com o adestramento de golfinhos na Península de Crimea, no Mar Negro, e nos últimos anos, vem atuando na América do Sul, com animais domésticos. “Os cães podem ser ensinados a auxiliar o cotidiano das pessoas, substituir nas tarefas, como abrir portas, o telefone, acender e apagar luzes, pegar algum objeto para deficientes físicos”, afirma.

“No caso dos auditivos, eles atuam como um alerta e para as pessoas com deficiência mental, com Síndrome de Down, há uma integração muito positiva”, comenta a bióloga, que hoje atua com vários tipos de adestramento e terapias. “Sou contra os cães usarem coleira. Um animal bem treinado acompanha e obedece ao seu dono, sem necessidade de ficar estrangulado. Hoje, estou atuando na Terapia com Florais, para bichos e gente. Isso ajuda muito e serve para qualquer caso”, afirmou Vlada, que atualmente mora em Mar Del Plata e no próximo semestre inicia os trabalhos no Pet Memorial.

PARCERIAS - O empresário Pepe Altstut, idealizador do Pet Memorial, fala com animação da iniciativa. “Acredito que temos de investir na área social e esse projeto vai ajudar muitas pessoas. Nossa idéia é que empresas patrocinem os animais, que serão doados para os deficientes. Vamos ter parcerias com as prefeituras e a Federação de Cinofilia do Estado de São Paulo”, revela Pepe, um apaixonado por animais.

“Esse é um trabalho inédito, que queremos que cresça muito. Temos certeza que teremos muita colaboração. Vamos dar o passo inicial. Estamos criando uma área específica no Pet Memorial para que o treinamento tenha toda a estrutura”, reforça o empresário.

A expectativa é que 20 animais sejam adestrados, inicialmente. “Faremos o máximo para que as pessoas beneficiadas participem do treinamento e também queremos levar os cães para a casa dos beneficiados no projeto para uma fase de adaptação. Essa já será uma forma de auxílio, porque o contato com os animais é comprovado como uma terapia, um estímulo. O trabalho de reabilitação é melhor”, ressalta Pepe Altstut.

Vlada, que está no Brasil para acertar os detalhes do projeto, também mostra entusiasmo. “Podemos ajudar muito. No caso dos autistas, eles se concentram no animal. Há uma interação, carinho, uma comunicação”, diz a bióloga, explicando que em cerca de 120 dias o animal pode estar preparado para as novas funções. Ela também pretende usar a Terapia de Florais para potencializar o treinamento: “O Floral ajuda muito no adestramento. Concentra, acelera, dá muitos resultados”.

FABULOSO - O presidente da Federação de Cinofilia do Estado de São Paulo, Paulo Eduardo Costa, incentiva o projeto inovador. “Isso é fabuloso. Há muitos deficientes que necessitam dessa ação no Brasil e esse será um trabalho sério. O interesse da bióloga russa vir para o Brasil mostra isso. Acreditamos muito nesse trabalho, tanto que a Federação será parceira”, comenta a maior autoridade do setor.

PET MEMORIAL - Inaugurado em junho de 2000, o Pet Memorial é um espaço dedicado ao culto de animais e o primeiro crematório individual de animais domésticos da América Latina. Está situado, estrategicamente, em São Bernardo do Campo, para que possa atender com agilidade tanto a Grande São Paulo quanto a Baixada Santista. No local foi criado o Clube Pet Memorial, que abrange um espaço de 12 mil metros quadrados de área verde, onde são realizadas ações em benefício dos animais, como cursos de adestramento e, futuramente, competições de agility.

O Pet Memorial fica na saída do KM 20 da Rodovia dos Imigrantes, em São Bernardo do Campo. O endereço é Avenida Sadae Takagi, 860, Jardim Cooperativa. Informações pelos telefones (11) 43435000 e (13) 3226.4901 e pelo site www.petmemorial.com.br.

Vale destacar que o setor de animais domésticos movimenta cerca de R$ 14 bilhões por ano e o Brasil está em segundo lugar entre os países com a maior população de bichos de estimação do Mundo, atrás apenas dos Estados Unidos.

voltar...