Busca | Cadastre-se | Como Anunciar 
   
 CLASSIFICADOS
  
 Neg. & Oport.
   Empresas
   Equipamentos
   Serviços
   Outros
  
 Vagas
   Banho&Tosa
   Veterinária
   Comerc/Vendas
   Adm
   Canil/Pass/Hot
   Motorista
   Outros
  
 Candidatos
   Banho&Tosa
   Veterinária
   Comerc/Vendas
   Adm
   Canil/Pass/Hot
   Motorista
   Outros
  
 Cursos
  
 Vendo
  
 Doa-se
  
  
 GUIA EMPRESAS
 Adestradores
 Aquários
 Associações
 Atacadistas
 Aviculturas
 Banho e Tosa
 Canis
 Clínicas
 Consultorias
 Criadores
   Aves
   Roedores
   Reptil/Anfíbio
   Primatas
 Distribuidores
 DogSitter
 Entidades
 Fabricantes
 Gatis
 Hotéis
 Informática
 Laboratórios
 Padarias
 Passeadores
 PetShops
 Rações
 Representantes
 Serviços
 TaxiDog
  
 Lançamentos
 Reportagens
 Consultoria
 Dicas
 Veterinários
 Eventos
 Legislação
  
 Fórum
 Agility
 Raças
 Meu amigo Pet
 Pássaros
  
 PROMOÇÕES
 Busca
 Cadastre-se
 Como Anunciar
 Contato
  

   

ORGANIZAÇÃO SETORIAL É DISCUTIDA NO 1º ENCONTRO DE LOJISTAS DE PET SHOPS DA CIDADE DE SÃO PAULO.

Lojistas do ramo de pet shops da capital paulista puderam conferir no dia 31 de Maio de 2005, em São Paulo, a primeira discussão a respeito das dificuldades enfrentadas pelo setor. Organizado pelo Sindicato dos Lojistas do Comércio de São Paulo, Sindilojas-SP, o "1º Encontro de Lojistas de Pet Shops da Cidade de São Paulo", teve como pauta, assuntos como o papel das MEs na geração de empregos, pagamento de tributos e legislação.

O presidente do Sindilojas-SP, Ruy Pedro de Moraes Nazarian, disse em seu discurso de abertura, que a entidade a qual representa não poderia ficar à margem das dificuldades enfrentadas pela categoria. "Por este motivo estamos desenvolvendo medidas de apoio e incentivo a essa esfera comercial", diz Nazarian.

De acordo com o consultor do Sebrae-SP, Paulo Melchor, a grande maioria dos microempresários, fazem parte do contingente de desempregados que partem para um negócio próprio. "O pet shop é um dos setores mais procurados por esses empreendedores. O problema é que este microempresário tem que exercer o papel de administrador, comprador, profissional de marketing, finanças e RH", salienta Melchor. Segundo ele, o setor carece de mais orientação para se manter no mercado.

A consultora jurídica e proprietária de pet shop, Valquíria Furlani, abordou alguns aspectos jurídicos relativos à cobrança de taxas do Conselho Regional de Medicina Veterinária, CRMV e discorreu sobre a necessidade de o segmento se organizar. "O crescimento do setor se apresenta de uma forma um tanto quanto desordenada. A profissionalização é necessária, pois existe uma taxa de mortalidade muito alta nesse negócio", explica Valquíria. Além disso, a empresária fez questionamentos a respeito da legalidade do registro de pet shops perante o CRMV e a responsabilidade técnica do médico veterinário a serviço das lojas.

Também presente no evento, o Interventor Judicial do CRMV, Flávio Prada, falou sobre a função do Conselho e se propôs a mediar um acordo visando amenizar o valor das taxas atribuídas aos proprietários de pet shops. "O que eu posso fazer é tentar conseguir junto ao CRMV a diminuição das taxas", propôs ele.

O Secretário Executivo da Associação Nacional dos Fabricantes de Alimentos para Animais Domésticos, Anfalpet, José Edson Galvão de França, demonstrou por meio de pesquisas de mercado a crescente elevação das vendas de pet foods no país. "A missão da Anfalpet é defender o setor econômico de pet foods", diz França.

O assessor de Relações Institucionais do Sindilojas-SP, Marcos Antonio Galindo, defendeu a idéia de que a mediação entre os proprietários de pet shops o CRMV é o único caminho para solucionar impasses relacionados a questões junto ao Conselho. Ele acredita que o Sindilojas-SP pode ser o veículo mediador. "O planejamento das atividades é essencial em qualquer área, e fica mais fácil para um segmento organizado conseguir êxito no atendimento de suas necessidades", conclui Galindo.

Convidado para compor a mesa, o Deputado Estadual, José Dílson de Carvalho (PDT), agradeceu o convite feito pelo Sindilojas-SP por ser mais uma ocasião de falar sobre o Projeto de Lei nº 20, de sua autoria. Tal projeto institui o dia 28 de janeiro como o "Dia do melhor amigo do homem - o cachorro". Segundo ele, seu projeto não foi concebido unicamente como forma de homenagear este animal. O objetivo é chamar a atenção de órgãos públicos e privados no que tange a efetivas medidas de proteção aos cães, em especial os de rua.

O "1º Encontro de Lojistas de Pet Shops da Cidade de São Paulo", foi encerrado com a instalação da "Câmara Setorial de Lojistas de Pet Shops", que tem como finalidade coletar dados que identifiquem as principais dificuldades do setor e suas possíveis soluções.

Para mais informações entre em contato com o Sindicato dos Lojistas do Comércio de São Paulo - Sindilojas-SP: www.sindilojas-sp.org.br - (11)3255-8400.


Abertura do Evento

Recepção

Composição da Mesa

Ruy Pedro - Discurso de Abertura

Paulo Melchor - Sebrae-SP

Flávio Padra - CRMV

Valquíria_Furlani

José Edson - Anfalpet

Marcos Antonio Galindo

Ruy Pedro de Moraes Nazarian (presidente do Sindilojas-SP)
com o Deputado Estadual José Dílson de Carvalho

Platéia


voltar...