Busca | Cadastre-se | Como Anunciar 
   
 CLASSIFICADOS
  
 Neg. & Oport.
   Empresas
   Equipamentos
   Serviços
   Outros
  
 Vagas
   Banho&Tosa
   Veterinária
   Comerc/Vendas
   Adm
   Canil/Pass/Hot
   Motorista
   Outros
  
 Candidatos
   Banho&Tosa
   Veterinária
   Comerc/Vendas
   Adm
   Canil/Pass/Hot
   Motorista
   Outros
  
 Cursos
  
 Vendo
  
 Doa-se
  
  
 GUIA EMPRESAS
 Adestradores
 Aquários
 Associações
 Atacadistas
 Aviculturas
 Banho e Tosa
 Canis
 Clínicas
 Consultorias
 Criadores
   Aves
   Roedores
   Reptil/Anfíbio
   Primatas
 Distribuidores
 DogSitter
 Entidades
 Fabricantes
 Gatis
 Hotéis
 Informática
 Laboratórios
 Padarias
 Passeadores
 PetShops
 Rações
 Representantes
 Serviços
 TaxiDog
  
 Lançamentos
 Reportagens
 Consultoria
 Dicas
 Veterinários
 Eventos
 Legislação
  
 Agility
 Raças
 Meu amigo Pet
 Pássaros
  
 PROMOÇÕES
 Busca
 Cadastre-se
 Como Anunciar
 Contato
  

   

SAÚDE ANIMAL: Comercialização de vacinas anti-rábicas cresce 80% em 2004


Laboratórios já comercializaram 65 milhões de doses da vacina nesse ano, informa Central de Selagem de Vacinas.

Desde o início de 2003, quando o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) passou a incluir as vacinas anti-rábicas no programa de selagem, o combate e o controle da raiva dos herbívoros vem registrando resultados positivos em termos de comercialização.


De acordo com os dados da Central de Selagem de Vacinas (CSV), instalada em Vinhedo/SP, órgão constituído por parceria entre o MAPA e o Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan), de janeiro até a primeira quinzena de agosto de 2004 já foram comercializadas 65 milhões de doses de vacinas anti-rábicas, volume 80% superior ao mesmo período de 2003 (36 milhões de doses). Além disso, o estoque atual de vacinas anti-rábicas na CSV é superior a 38 milhões de doses.

A comercialização em 2004 também supera, com folga, a demanda estabelecida pelo Programa Oficial de Vacinação do MAPA para o período, de 35 milhões de doses. Minas Gerais é o estado que mais consumiu vacina em 2004, com (17 milhões de doses), seguido por Goiás (14,4 milhões/doses), Mato Grosso do Sul (6 milhões/doses), Bahia (5,8milhões/doses) e São Paulo (4,6 milhões/doses).

De acordo com Emílio Salani, presidente do Sindan, é expressivo o avanço no combate à raiva dos herbívoros, resultado da modernização do Programa Nacional de Controle da Raiva dos Herbívoros e do trabalho de parceria entre governo, indústria e produtores.

“O maior orçamento da defesa sanitária animal em conjunto com a conscientização cada vez maior dos pecuaristas está possibilitando incremento e modernização quantitativa e qualitativa dos programas de sanidade animal, como o da raiva dos herbívoros, e contribuindo para que o País evolua na erradicação dessa doença”, explica Salani.

Atualmente, toda a produção de vacinas de raiva está sendo enviada à Central de Selagem, onde os lotes da vacinas de cada laboratório têm a selagem acompanhada pelos fiscais do Ministério, garantindo que somente lotes aprovados sejam selados e nas quantidades certas.

“Essa medida proporciona muitos benefícios ao controle da raiva, além de criar diferenciais de garantia da vacina, evitar risco de falsificação e ainda viabilizar a rastreabilidade dos medicamentos. O objetivo é que, em breve, todos os produtos de campanha e programas de erradicação e controle de doenças passem por todo esse controle”, finaliza Salani.

Atendimento à Imprensa:
Texto Assessoria de Comunicações: telefone (11) 3675-1818
Jornalista Responsável: Altair Albuquerque (MTb 17.291)
Coordenação: Nadia Andrade (nadia@textoassessoria.com.br)
Atendimento: Vinicius Volpi (vinicius@textoassessoria.com.br)
Dalmo Murta (dalmo@textoassessoria.com.br)

voltar...