Busca | Cadastre-se | Como Anunciar 
   
 CLASSIFICADOS
  
 Neg. & Oport.
   Empresas
   Equipamentos
   Serviços
   Outros
  
 Vagas
   Banho&Tosa
   Veterinária
   Comerc/Vendas
   Adm
   Canil/Pass/Hot
   Motorista
   Outros
  
 Candidatos
   Banho&Tosa
   Veterinária
   Comerc/Vendas
   Adm
   Canil/Pass/Hot
   Motorista
   Outros
  
 Cursos
  
 Vendo
  
 Doa-se
  
  
 GUIA EMPRESAS
 Adestradores
 Aquários
 Associações
 Atacadistas
 Aviculturas
 Banho e Tosa
 Canis
 Clínicas
 Consultorias
 Criadores
   Aves
   Roedores
   Reptil/Anfíbio
   Primatas
 Distribuidores
 DogSitter
 Entidades
 Fabricantes
 Gatis
 Hotéis
 Informática
 Laboratórios
 Padarias
 Passeadores
 PetShops
 Rações
 Representantes
 Serviços
 TaxiDog
  
 Lançamentos
 Reportagens
 Consultoria
 Dicas
 Veterinários
 Eventos
 Legislação
  
 Fórum
 Agility
 Raças
 Meu amigo Pet
 Pássaros
  
 PROMOÇÕES
 Busca
 Cadastre-se
 Como Anunciar
 Contato
  

   

FOX TERRIER

ALEGRIA, BELEZA, CORAGEM E VIVACIDADE. ESTE CÃO É PURA ENERGIA!

Pois é, ele está na moda. De origem inglesa, este pestinha adorável, de orelhas dobradinhas, olhar esperto e barbicha de pêlos duros e crespos e que já foi de grande popularidade no país nas decádas de 30 e 40 está de volta à cena. A culpa é do presidente Luis Inácio Lula da Silva e sua fox Michele. Desde que apareceu no colo do presidente tirando uma soneca, Michele fez crescer a procura por este cãozinho inteligente, ativo, observador e um tanto “genioso”.

HISTÓRICO DA RAÇA

A origem dos Terriers se perde no tempo. Já no tempo da Roma Antiga existem registros de cães parecidos com Terriers. Acredita-se que primeiro tenha surgido a variedade pêlo liso e cerca de 20 anos mais tarde, a de pêlo duro. O Fox Terrier pêlo duro surgiu, provavelmente, do cruzamento entre o antigo Black e Tan Wired Haired Terrier (raça já extinta) com o Fox Terrier de pêlo curto, com o objetivo de conseguir a cor predominantemente branca, que os caçadores preferiam.

Existem muitas teorias sobre que tipo de cães teriam participado na formação do Fox Terrier pêlo liso. Alguns acham que teria sido o cruzamento de um Terrier Inglês, totalmente branco, ou um “Black and Tan” Manchester Terrier, com um Bull Terrier, ou Beagle. O que se sabe com certeza é que o primeiro pedigree da raça foi emitido em 1860. A raça foi padronizada em 1876 por Francis Redmond na Inglaterra, quando foi criado o primeiro clube da raça.

O Fox Terrier foi desenvolvido para caçar pequenos animais, principalmente presas que se escondem em tocas, como raposas.

TEMPERAMENTO

O fox é um cão de personalidade forte. Sua inteligência é do tipo Adaptável, consiste na capacidade de resolver problemas por conta própria. Tem também grande capacidade de aprender por observação, associando causa e consequência. Outra artimanha da qual a raça faz uso em seu próprio benefício é a dita “Capacidade de Aprender Tarefas”. O Fox vive tomando iniciativas próprias para ganhar uma recompensa. Se achar que levando o chinelo para o dono receberá um brinquedo ou algo para comer, não hesitará em tentar.

O Fox Terrier Pêlo Duro, quando bem adestrado, pode viver em apartamento. Dono de uma energia inesgotável que o acompanha até o fim da vida, é indicado para pessoas alegres e que gostam de atividade. Quando o Fox não gasta este imenso fôlego de viver, correndo, pulando e brincando muito, o negócio complica. Ele pode virar um cão entediado. Uma forma de resolver a questão, quando não há como deixá-lo gastar a “pilha”, é entretê-lo com brinquedos. O Fox adora se divertir com eles até quando está sozinho.

Tal espírito brincalhão e esta energia toda é um prato cheio para fazer da raça excelente parceira de crianças, desde que já tenham a devida noção de não maltratá-lo com atitudes estabanadas. Por isso, crianças com menos de 7 anos não são as melhores candidatas para se conviver com um Fox. E parece que a raça sabe disso, buscando distância dos menorzinhos.

No relacionamento com outras raças do grupo terrier não costumam zelar pela pacificidade. Entre sexos opostos a convivência é pacífica. Já com 2 machos ou 2 fêmeas juntas, a briga pela liderança é certa. Devem ser criados em casais ou separados.

Os filhotinhos bem novos, com cerca de 1 mês de vida já rosnam um para o outro na hora da comida. Não temem nem cães maiores, ameaçam brigar com qualquer cão que avistem.

É grudado com o dono e bastante ciumento. Com amigos do dono é acessível, aceita a presença deles mas sem grandes festas ou maiores intimidades.

O Fox também está entre as raças consideradas muito excitáveis, inclusive com campainhas e motores de carros.

Rústicos, dificilmente adoecem. É uma das poucas raças das quais não há registro de doenças hereditárias.

A pelagem dá pouco trabalho. Não solta muito pêlo, nem embaraça com facilidade. Quem quer manter o cão com corte característico, pedido pelo padrão, deve fazê-lo a partir dos quatro meses.

CARACTERÍSTICAS

Tamanho: Não mais do que 40 cm na cernelha e entre 7 e 8 quilos, sendo as fêmeas ligeiramente menores.

Aparência: Corpo em forma de quadrado; ágil e esperto.

Cabeça: Crânio achatado, estreito com focinho afilando; nariz preto; olhos pequenos escuros e profundos; orelhas pequenas em formato “v” pendendo para frente.

Cauda: Cortada deixando aproximadamente ¾ do tamanho original, carregada alta. A cauda costuma ser amputada com a retirada de aproximadamente um terço do comprimento, por volta dos 5 dias de vida. Deve ficar com a ponta na altura da cabeça.

Pelagem e Cor: O branco predomina com marcas pretas e castanhas. Mas não nasce assim. Em geral, os recém-nascidos são bicolores de preto e branco.

Apenas com cerca de 45 dias é que algumas manchas pretas vão ficando castanhas, especialmente na cabeça. O Fox Terrier de pêlo duro possui uma camada dupla de pêlos, sendo a maior e mais externa dura, ondulada, resistente a sujeiras e ao clima; A camada mais próxima da pele é macia e mais oleosa que a externa, permitindo um melhor isolamento térmico e também formando uma camada protetora contra a chuva. Quando o pêlo está muito grande e perto de cair, o Fox Terrier pêlo de arame fica com uma aparência mais esbranquiçada, com suas cores mais claras e opacas. Neste caso é preciso que o cão seja tosado por um profissional, ou pessoa experiente.

Longevidade: De 13 a 15 anos.




* O texto aqui apresentado contém trechos de reportagens publicadas na revista "Cães e Cia".

Esta página é de responsabilidade de Florice Mattos Malaquias
Proprietária do CANIL VANQUISHER THIENE
Tel.: (11) 4229-5559 - São Caetano do Sul - SP
vanquisher.thiene@ig.com.br
http://www.canilvanquisherthiene.hpg.ig.com.br.